segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Sol e lua

Andando na rua, percebi que a lua estava de um lado enquanto
o sol estava do outro. No começo pensei como se fosse
como um duelo, o sol contra a lua.
Mas eu percebi uma leveza no ar, como se dois grandes
amigos, ou duas antigas paixões estivessem se reencontrando.
No meu ouvido estava tocando In my life dos beatles,
enquanto os dois se despediam mais uma vez.

5 comentários:

Tiago A. disse...

que lindo, encantador. -serião, papo seríssimo.
tambem acho muito legal ver como a mesma cena pode ter mais de um significado.
beijos#sualinda;*

kita disse...

tem uma musica sobre o sol e a lua que eu sou totalmente apaixonada. serio. tenho ate ciumes dela! HAHAHAHA é 'o sol e a lua - pequeno cidadão' voce vai curtir.

orii disse...

Aaaaah a música é muito linda *-*

Tayane disse...

A gente tem que trabalhar e quando dá a gente se visita

edvaldo.p.campos disse...

MARÉ NOSSA DE CADA DIA

No céu, gigante, imponente, faz-se bela a lua cheia
Estrelas ofuscadas reclamam: - Egoísta!
Faz do céu uma grande ritmada poesia
Rimando-se às sobras dos corpos noturnos.
Ilumina o etílico andar da boemia
- proteção necessária que cambaleia.
Até adentra quadriculada na cadeia!
Crescente, dá esperança
À agonia
É tinto vinho da santa ceia
Novo sangue pulsa na veia
Daquele que sofre,
que peleia.
No céu ao meio-dia
Gera espanto indecifrável
Indefinível.
Afinal,
Como pode?
Luar no meio do dia?
Nova é a lua invisível ao olho humano
Maré que levanta e baixa com metros de luar
- ou de saudades -
O vai e vem que não se sabe donde vem.
Escuridão, trevas e contentes estrelinhas sorridentes!
Minguante da desesperança
O negro aproximado
Escuro que virá
O salário minguando
A fome que ronda.
[...].
Vinte e nove dias de uma eterna reprodução.
A vida segue, marés sobem, descem, param.
E ninguém se importa com a solitária luazinha
Sozinha,
tão longe,
lá no céu.

Postar um comentário