segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

A banda

Na 2ª praça mais popular da cidade pessoas estavam andando apressadas, lotadas de compromissos, pensando em presentes de natal que vão dar e que vão receber, pensando no que estavam fazendo, o que fizeram e o que iriam fazer.

Quebrando a mistura de diversos sons entre vozes, copos brindando, sapatos batendo no chão, uma banda de 5 homens, sendo 2 relativamente novos e 3 relativamente velhos, apareceram em uma entrada triunfal, tocando marchinhas de carnaval, e logo parando na frente de uma loja para que todos presentes pudessem observá-los.

Eu estava sentada em um banquinho, totalmente raivosa por causa de alguns acontecimentos, e aquela música me tocou e me relaxou. Sempre disse que em relação a algumas coisas eu nasci na época errada, eu queria poder nem que fosse televisão ou rádio ver a estréia por exemplo da música let it be dos beatles, encarar uma fila de lançamento pra ver os filmes românticos do Elvis Presley, morrer de amores por um poema feito especialmente para mim, dançar na chuva imitando o filme sem me chamarem de totalmente doida( apenas um pouco ;) ), usar aquele vestidos de bolinha, poder andar na rua sem medo de ser assaltada, ler livros de romance estilo Jane Austen e ter esperança de um dia encontrar um "Mr. Darcy" na minha vida.
Tendo todos esses pensamentos ingênuos, percebi que as pessoas que passavam ignoravam totalmente a banda. Um ou outro dava uma olhada, outros mais desinibidos sorriam, outros mais sérios reclamavam, mas somente um grupo teve o privilégio de ter a minha atenção. Um grupo de velhinhas dançando, cantando e o mais importante: rindo muito.

Não quero nunca ser umas séria, quero ser uma velhinha que dança no meio da rua quando uma banda toca marchinhas, e quem sabe me apaixonar pelo saxofonista?
Se algum dia me eu virar uma pessoa séria, me belisque. ;*

P.S.: A tal banda é essa aqui em cima huahuahuahuahauauhauhaa
P.S.[2]:beijo me liga ;)

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Canções de ninar

Na minha visita ao Jacaré Banguela como disse no post antigo, achei outro texto que me interessou, que eu já conhecia a muito tempo:

De olhos vermelhos, (O bicho tava doidão)
De pêlo branquinho, (Deve ser coroa também)
De pulo bem leve, (boiola!)
Eu sou o coelhinho, (diz ser manhoso)
Sou muito assustado, (uuuuuuuuh…. nooossa!)
Porém sou guloso, (Huuun aih tem)
Por uma cenoura… (assumiu…)
Já fico manhoso (definitivamente boiola)
Eu pulo pra frente, eu pulo pra trás (versos altamente eróticos)
Dou 1000 cambalhotas (Kama Sutra)
Sou forte demais! (pit-boy)
Comi uma cenoura (assumiu messssmo)
Com casca e tudo (Com proteção pelo menos)
Tão grande ela era… (ui ui ui)
Fiquei barrigudo!!! (Aaaaaaahhh bom… era coelha!!!)


E lembrei de outras canções...


Atirei o pau no gato(ensinando a criança a praticar violência)
mas o gato não morreu(e ainda deixar o gato semi morto pra sofrer mais)
Dona Chica, adimirou-se(a mulher vendo a criança espancar o gato não fez nada!)
admirou que o gato deu miau(o gatinho ainda deu seu últmo miado...que coisa triste)

Escravos de jó(po..escravidão já foi abolida)
Jogavam caxangá(o que que é caxangá?)
Tira, põe(versos altamente eróticos)
deixa o Zé pereira brincar(por que não deixariam ele jogar tadinho?)
Guerreiros com guerreiros afzem zig zig zá(jogo mais estranho...)

Capelinha de Melão é de São João(capelinha de melão?)
É de Cravo é de Rosa é de Manjericão(num era de melão?)
São João está dormindo, não acorda não !(a farra a noite foi boa)
Acordai, acordai, acordai, João !(num era pra não acordar?)

Fui no Tororó beber água não achei(não tinha bebedouro no caso)
Achei linda Morena que no Tororó deixei(a guria ajudou ele e ele largou ela...cafajeste!)
Aproveita minha gente que uma noite não é nada(eita..ainda quer pegar mais?)
Se não dormir agora, dormirá de madrugada(rolar a noite? Eita!)
Oh dona Maria,oh Mariazinha, entra nesta roda ou ficarás sozinha (obrigando a guria pra ir pra suruba.)
Sozinha eu não fico nem hei de ficar !(muito bom, essa tem juízo)
Por que eu tenho o Pedro para ser o meu par (aah..só não sai perdendo!)

Boi, boi, boi, boi da cara preta, pega esta criança que tem medo de careta(tascando medo no menor!)

é...mensagens subiminares no ar!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Telefonistas

Telefonista já foi, é, e sempre será um bicho muito chato, além do simples fato de sempre ligar nas horas erradas tem sempre alguma coisa misteriosa neles que faz com que a gente crie um ódio imediato por eles. Em alguns atendentes ocorre o sintoma mais simples, que é a voz enjoada, normalmente nojenta, em outros o tique nervoso de sempre pedir pra esperar um minutinho, mais um minutinho, mais um minu...ZzZzZ ¬¬, outros pior, ao invés de pedir um minutinho resolvem colocar uma música ou uma voz chata falando as promoções da empresa. Não seria mais legal se a atendente perguntasse:
"O que a senhora quer escutar? rock, pop, sertanejo...?"
imagina?
"Hm..bem, hoje eu quero ouvir um pouco de nickelback...ando meio romântica esses dias sabe?".
Outro caso inusitado ocorre especificamente para pessoas que tem nomes diferentes como o meu:
"Boa tarde, meu nome é Bruna, em que posso ajudá-lo?"
"(falo meu problema)"
"Está bem, qual é o seu nome por favor?"
"Oriene"
"Como?"
"Oriene"
(aí aqui começa a tentar adivinhar)
"Norilene?"
"Não, Oriene"
e isso dura por alguns minutos até que...
"Nausriene?"
"éé..é isso aí..esse nome mesmo!"
Como eu entrei de férias esses dias, meu dia se resume a olhar blogs interessantes. Hoje eu tive a brilhante idéia de ver os posts mais antigos do jacaré banguela. Logo, me deparo com isso:

Toca o celular…
- Alô
- Alô, Senhor Antunes?
- Sim
- Sr. Antunes, aqui é da VIVO, estamos ligando para oferecer a promoção VIVO 1.382 minutos, onde o Sr. tem direito…
- Desculpe, mas quem está falando?
- Aqui é Rosicleide Judite, da VIVO, e estamos ligando…
- Rosicleide, me desculpe, mas para nossa segurança, gostaria de conferir alguns dados antes de continuar a conversa, pode ser?
- Bem, pode.
- Vc trabalha em que área, na VIVO?
- Telemarketing Pró Ativo.
- Você tem número de matrícula na VIVO?
- Senhor, desculpe, mas não creio que essa informação seja necessária.
- Então terei que desligar, pois não posso ter segurança que falo com uma funcionária da VIVO.
- Mas posso garantir…
- Além do mais, sempre sou obrigado a fornecer meus dados a uma legião de atendentes sempre
que tento falar com a VIVO.
- Minha matrícula é 6696969.
- Só um momento enquanto verifico.
…...
(Dois minutos)
- Só mais um momento.
- ...
(Cinco minutos)
- Senhor?
-Só mais um momento, por favor, nossos sistemas estão lentos hoje.
- Mas senhor…
- Pronto, Rosicleide, obrigado por haver aguardado. Qual o assunto?
- Aqui é da VIVO, estamos ligando para oferecer a promoção VIVO 1382 minutos onde o Sr. tem
direito a falar 1.300 minutos e ganha 82 minutos de graça, além de poder enviar 372 VIVO
Torpedos totalmente grátis. O senhor está interessado, Sr. Guilherme?
- Rosicleide, vou ter que transferir você para a minha esposa, por que é ela que decide sobre
alteração de planos de telefones celulares. Por favor, não desligue, pois essa ligação é muito
importante para mim.
Coloco o celular em frente ao aparelho de som, deixo a música Festa no Apê do Latino tocando no
"Repeat" e vou para o bar tomar uma cervejinha…

TÁ NA HORA DE A GENTE COMEÇAR A VINGANÇA, PASSE ISSO PARA O MAIOR NÚMERO DE AMIGOS
QUE TIVER, PARA QUE NOSSA VINGANÇA SEJA PERFEITA E COMPLETA.

Concordo.

E eu também conconrdo. Vamos a luta contra os atendentes fdm que ficam no nosso ouvido.
\o/

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Anos 90

http://www.youtube.com/watch?v=j_IrzJ5_lSA&feature=player_embedded (vê o vídeo..vale a pena!!!)


Nessa época:

• Mc Donalds custava R$ 4,50
• Biscoito Fofy existia
• Meninas de 11 anos brincavam de boneca
• Meninos de 13 anos assistiam Cavaleiros do Zodiaco e Dragon Ball Z
• Existia Chiquititas e não Rebeldes
• Plutão ainda era um Planeta
• Festas de 15 anos não eram eventos/shows
• As músicas tinham coreografias
• Tênis de luzinha era essencial
• Kinder Ovo era 1 real
• Pessoas REALMENTE se conheciam e não por Orkut
• Maquiagem era coisa de gente grande
• Pra saber da vida de alguem só lendo os questionarios que faziamos
• Crianças tinham Tamagotchi e não Celular
• Não existiam Emos
• Se mandava cartinhas pra dizer que amava e nao scraps no Orkut
• Merthiolate ardia
• Comprava varios biscoitos da Elma Chips só pra pegar o Tazo
• Dava prazer de ficar em casa aos domingos só pra ver TV

Aiin que sauades *-*

Fonte: http://www.oloxa.net/2009/09/eu-era-feliz-e-nao-sabia.html

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Momento Chaplin II

"Eu,Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis.
Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.
Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei.
Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, "quebrei a cara" muitas vezes!
Já chorei ouvindo música e vendo fotos.
Já liguei só pra ouvir uma voz, me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)!

Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida... E você também não deveria passar! Viva !!! Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é MUITO para ser insignificante."

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios, por isso eu canto, danço, dou rizadas, amo e vico intensamente antes que a cortina se feche e a peça termine sem palmas."

"Não preciso me drogar para ser um gênio; Não preciso ser um gênio para ser humano; Mas preciso do seu sorriso para ser feliz."

"Preciso de Alguém
Que olhe nos meus olhes quando falo.
Que ouça as minha tristezas e neuroses com paiciência e, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos.
Preciso de alguém que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado.

Alguém amigo suficiente para dizer-me as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso ficar irritado por isso.
Nesse mundo de céticos, preciso de alguém que creia nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível: a amizade.
Que teime em ser leal, simples e justo.

Que não vá embora se algum dia eu perder meu ouro e não for mais a sensação da festa.
Preciso de um amigo que receba com gratidão o meu auxilio, a minha mão estendida, mesmo que isto seja muito pouco para suas necessidades.

Preciso de um amigo que também seja companheiro nas farras e pescarias, nas guerras e alegrias, e que no meio da tempestade, grite comigo:

'Nós ainda vamos rir muito disso tudo...'
E ria muito.

Não pude escolher aqueles que me trouxeram ao mundo, mas posso escolher meus amigos.
E nesse busca empenho a minha própria alma, pois com uma Amizade Verdadeira, a vida se torna mais simples, mais rica e mais bela ..."

"Se você tivesse acreditado nas minhas brincadeiras de dizer verdades,
teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando.
Eu falei muitas vezes como palhaço,
mas nunca desacreditei da seriedade da platéia que sorria."

“Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação.”

- Charlie Chaplin ♥

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

A lua de um poeta

A lua que brilha no céu,
Reflete no meu caminhar,
A luz da inspiração. (seja onde for)

Motivo pra gente compor,
Nao falta e não há de faltar,
Ainda que seja na mesa de um bar.

Tem gente que senta, lamenta, reclama;
Da falta de sorte da falta de grana,
Se pinta uma queixa
E sempre uma deixa pra gente inventar.

Refrão, estribilho, verso, poesia;
Ao som da viola surge a melodia,
Parece alquimia é tanta magia que o samba nos traz.

E a lua dana a brilhar... (lá no ceu)
Eu vejo o samba brotar... (no papel)
Partido alto ou samba de amor,
Pra expressar alegria ou dor,
Tudo é enredo na mente de um compositor.


Diogo Nogueira ♥

...

Cabra huehuehuehuhe

Muito romântica e sonhadora, você procura sempre a harmonia com os amigos e com os familiares. Muito comunicativa, gosta de compartilhar seus projetos e segredos com outras pessoas. Adora falar de si, de seus amigos e familiares. Quando tem uma certa intimidade e contato com alguém, expõe toda a sua vida e até a de seus familiares, sem maiores pudores. No setor profissional, prefere ser discreta e não revelar suas ambições para os colegas de trabalho.

Touro

Você conhece bem o significado da palavra determinação. Quando quer alguém, não existe o que abale a sua vontade. O sexo, para você, tem grande importância e precisa acontecer em um clima romântico. Você sabe seduzir, mas não dispensa a atenção de seu par. Prefere romper a ter que ficar com alguém que não é capaz de corresponder seu amor à altura. Para tudo caminhar bem, é fundamental controlar a dose de possessividade em seu coração. Você pode querer mandar, mas nem sempre a pessoa amada pode estar disposta a obedecer. O ciúme é outro fator muito prejudicial.

Falta do que fazer numa madrugada...quem quiser..diz aí se acha que isso parece ou não comig hehehehhe

Fonte: http://www.joaobidu.com.br

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

26/11/2009

"Desafio maior pra mim não é amar, porque amar tem o medo, a preocupação, o sofrimento, mas tem a alegria e a compreensão, o carinho. Meu desafio maior é o perdão, é se convencer de que aquilo não foi por querer, que a pessoa se arrependeu, que é o jeito da pessoa e que um dia a pessoa muda."

"Fotografia pra mim é um modo de eu observar como estva o brilho da minha alma naquele tempo a partir do sorriso estampado nos meus olhos"

"Hoje eu sinto como se o mundo precisasse parar para que eu pudesse respirar"

"...mas hoje não dá, não sei o q sentir e nem o q pensar..."(Renato Russo - Anjos)

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Pensando "escrito"

Um dia desses normais acabei me deparando com um desses poemas antigos, um desses que viram imortais pelo mundo inteiro, e logo percebi o quão difícil ele escrevia, quantas palavras que eu não sabia o que significava, tantas palavras estranhas que eu queria saber utilizá-las, e assim fiz. Procurei escrever o texto mais difícil, com as palavras mais difíceis que conseguia lembrar. Quando eu terminei, eu olhei e não gostei. Parecia que não tinha sido eu que tinha escrito aquele texto, não tinha sentimento, não era eu! Quando eu escrevo, eu escrevo para desabafar, para informar, para fazer pessoas rirem, chorarem, se conscientizarem, nada disso estava naquele texto. Logo percebi, não adianta escrever difícil, escrever fácil, escrever muito, escrever pouco se não se não estou escrevendo o que eu quero, escrever pra algum dia alguém ler e sentir bem por ter lido.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Momento Chaplin

"Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim"

"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela
termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está
todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer
primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo,
até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo.
Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você
trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder
aproveitar sua aposentadoria.Aí você curte tudo, bebe
bastante álcool, faz festas e se prepara pra
faculdade.
Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira
criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um
bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus
últimos nove meses de vida flutuando….E termina tudo
com um ótimo orgasmo!!! Não seria perfeito?"

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."

"Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror."

Por esses e por vários outros textos e frases que charlie chaplin é e sempre será meu ídolo.

Felicidade

Felicidade é um sentimento estranho, todos procuram por ela, mas nem sempre buscam por ela. Cada pessoa tem seu conceito de felicidade. Alguns mais amplos, outros mais reclusos, mas o que poucos percebem é que a felicidade ela não aparece do nada, não é uma mágica (mesmo as vezes tendo efeitos de uma), e também não é infinita. Felicidade é uma coisa que a gente busca, que a gente luta, que se joga de corpo e alma pra consegui-la. Quem quer ter felicidade não pode ter medo da tristeza, quem quer ter felicidade não pode ter medo dos pensamentos alheios, quem quer ter felicidade faz aquilo que acha que irá lhe fazer bem sem que maltrate um outro alguém. Mas aí você me pergunta, e se alguém me machucar antes de eu encontrar a felicidade? Eu vos digo, que graça teria se nossa vida só tivesse alegrias? Qual valor a gente daria a um momento feliz se todo o dia fosse riso? Quem ligaria por te ver sorrindo o dia todo? Dor, tristeza, mágoa, até mesmo ódio existem para serem sentimentos passageiros pra que quando eles forem embora você possa ter a chance de erguer a cabeça e buscar mais uma vez a felicidade, para que quando encontrá-la você possa apreciá-la por cada mísero segundo. A vida é de procuras por algo novo, de vontade de descobrir, de gosto de melhorar. Se você não tem isso, ainda não está vivendo!

"A vida é composta de prazeres pequenos. A felicidade é composta desses pequenos sucessos. O grande vêm muito raramente. E se você não colecionar todos estes pequenos sucessos, o grande realmente não significará qualquer coisa." (Norman Lear)

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Yoñlu

“I'm in love with the girl, I am
Who is smaller and stronger
and braver than I'll ever be...be.”

Dia desse eu estava no quarto do meu irmão como de costume conversando com ele e falando sobre vídeos legais que a gente encontrava pelo youtube a fora. Numa dessas conversas, ele me falou de um jovem chamado Vinícius que na verdade tinha um nome artístico de yoñlu. Esse garoto era simplesmente um gênio, sabia tocar violão, outros instrumentos que eu não me lembro muito bem e falava tanto português quanto inglês fluente, e assim escrevia músicas lindas, tanto em inglês quanto em português. O Brasil necessita imediatamente de pessoas que escrevam músicas que toquem, músicas que não sejam feitas direcionadas especificamente para agradar a produtores ou a modas sugeridas pela sociedade. Yoñlu, pra mim, era um que poderia inicialmente salvar a música tanto brasileira quanto americana.

"Estrela, estrela,
Como ser assim
Tão só, tão só
E nunca sofrer?

Brilhar, brilhar,
Quase sem querer
Deixar, deixar
Ser o que se é

No corpo nu
Da constelação
Estás, estás
Em uma das mãos

E vais, e vens
Como um lampião
Ao vento frio
De um lugar qualquer

É bom saber
Que és parte de mim
Assim como és
Parte das manhãs

Melhor, melhor
É poder gozar
Da paz, da paz
Que trazes aqui

Eu canto, eu canto
Por poder te ver
No céu, no céu
Como um balão

Eu canto e sei
Que também me vês
Aqui, aqui
Com esta canção"

São poucos que conseguem demonstrar sentimentos tristes misturados com admiração sem que tenha aquela pequena percepção de déjà vu. Yoñlu, ou melhor, Vinícius morreu em 2000, suicidando a base de monóxido de carbono ( segundo ele “é indolor e preserva o corpo intacto, mas demora, e se a pessoa é resgatada antes de morrer fica com graves lesões cerebrais e torna-se um vegetal” ), motivado por um site próprio para pessoas que querem se suicidar.

humilation

http://www.youtube.com/watch?v=S4A1v6Uzo0Q

estrela

http://www.youtube.com/watch?v=Z60_6FdyaBY

...

Encontrei esse texto em um desses e-mail que me mandam sempre. O e-mail em si não gostei, mas essa parte eu me identifiquei.

Chega, eu quero alguém
que pague as minhas contas,
abra a porta para eu passar,
puxe a cadeira para eu sentar,
me mande flores
com cartões cheios de poesia,
faça serenatas na minha janela

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Foda-se

O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional a quantidade de foda-se! que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do foda-se!? O foda-se! aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor.

Reorganiza as coisas. Me liberta. Não quer sair comigo?

Então foda-se!. Vai querer decidir essa merda sozinho (a) mesmo? Então foda-se!. O direito ao foda-se! deveria estar assegurado na Constituição Federal.

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia.

Prá caralho, por exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade do que Prá caralho? Prá caralho tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via-Láctea tem estrelas prá caralho, o Sol é quente prá caralho, o universo é antigo prá caralho, eu gosto de cerveja prá caralho, entende? No gênero do Prá caralho, mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso Nem fodendo!. O Não, não e não! e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade Não, absolutamente não! o substituem.

O Nem fodendo é irretorquível, e liquida o assunto. Te libera, com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse em sua vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro pra ir surfar no litoral?

Não perca tempo nem paciência. Solte logo um definitivo Marquinhos presta atenção, filho querido, NEM FODENDO!. O impertinente se manca na hora e vai pro Shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o CD do Lupicinio.

Por sua vez, o porra nenhuma! atendeu tão plenamente as situações onde nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso cotidiano profissional. Como comentar a gravata daquele chefe idiota senão com um PHD porra nenhuma!, ou ele redigiu aquele relatório sozinho porra nenhuma!. O porra nenhuma, como vocês podem ver, nos provê sensações de incrível bem estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha.

São dessa mesma gênese os clássicos aspone, chepone, repone e mais recentemente, o prepone - presidente de porra nenhuma. Há outros palavrões igualmente clássicos. / Pense na sonoridade de um Puta-que-pariu!, ou seu correlato Puta-que-o-pariu!, falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba... Diante de uma notícia irritante qualquer puta-que-o-pariu! dito assim te coloca outra vez em seu eixo.

Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude que lhe permitirá dar um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça.

E o que dizer de nosso famoso vai tomar no cu!? E sua maravilhosa e reforçadora derivação vai tomar no olho do seu cu!. Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus uando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: Chega! Vai tomar no olho do seu cu!.

Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e sai a rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios. /

E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: Fodeu!. E sua derivação mais avassaladora ainda: Fodeu de vez!. Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação?

Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e autodefesa. Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: O que você fala? Fodeu de vez!.

Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se ...









Millôr Fernandes

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

sonhos...

Uma vez num sonho uma pessoa me perguntou se algum dia eu já amei de verdade. Olhei naquele instante meu passado, olhei detalhadamente toda a minha vida e com um sorriso brilhante e confiante disse que sim. Essa pessoa espantada me perguntou se conhecia, eu disse que sim, todo mundo conhece, até que ela me perguntou quem.
- Fácil de dizer...o sol por exemplo.
- O sol?
- Sim, ele mesmo, um amor incondicional, ele me aquece, me dá alegria, ele me mostra o caminho a percorrer, quando eu olho pra ele ele sempre esta brilhando com se estivesse sorrindo para mim. E o auge desse amor é quando ele se despede,o mundo se despede junto, e logo vem a lua, minha outra paixão. Sempre prateada e calma, sempre me transmitindo paz, prazer, sempre me ouvindo quando lhe conto meus problemas, sempre ouvindo as canções q faço para ela...

Aí eu acordei, achei engraçado esse sonho, bem poético, e vim para a minha rotina que é meu computador. Foi quando me lembrei que eu tinha um poema de Olavo Bilac, um dos meus preferidos. Deixo aqui pra completar meu sonho interrompido que eu amo as estrelas também.

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."

sábado, 10 de outubro de 2009

Filho da P...

Cuidado ao atender ao telefone!!!! Pode ser o Afonso...

É LONGO, MAS, VALE LER ATÉ O FIM.

"Meu nome é Afonso Soares de Melo, e resolvi contar algo que passou comigo:
Estava sentado no meu escritório quando lembrei de uma chamada telefônica que tinha que fazer.
Encontrei o número e disquei. Atendeu-me um cara mal humorado dizendo:
- Fale!!!
- Bom dia. Poderia falar com Andréa?
O cara do outro lado resmungou algo que não entendi e desligou na minha cara.
Não podia acreditar que existia alguém tão grosso.
Depois disso, procurei na minha agenda o número correto da Andréa e liguei.
O problema era que eu tinha invertido os dois últimos dígitos do seu número.
Depois de falar com a Andréa, observei o número errado ainda anotado sobre a minha mesa. Decidi ligar de novo. Quando a mesma pessoa atendeu, falei:

- Você é um Filho da puta!!!
Desliguei imediatamente e anotei ao lado do número a expressão "Filho da puta" e deixei o papel sobre a minha agenda. Assim, quando estava nervoso com alguém, ou em um mau momento do dia, ligava prá ele, e quando atendia, lhe dizia "Você é um Filho da puta" e desligava sem esperar resposta.

Isto me fazia sentir realmente muito melhor.
Ocorre que a Brasil Telecom tem o serviço "bina" de identificação de chamadas, que me deixou preocupado e triste porque teria que deixar de ligar para o "Filho da puta".

Então, tive uma idéia: disquei o seu número de telefone, ouvi a sua voz dizendo
"Alô " e mudei de identidade:
- Boa tarde, estou ligando da área de vendas da Telepar, para saber se o
senhor conhece o nosso serviço de identificador de chamadas "bina".
- Não estou interessado! - disse ele, e desligou na minha cara.
O cara era mesmo mal-educado. Rapidamente, disquei novamente:
- Alô?
- É por isso que você é um Filho da puta!!! e desliguei.
Aqui vale até uma sugestão: se existe algo que realmente está lhe incomodando, você sempre pode fazer alguma coisa para se sentir melhor: simplesmente disque 0xx41-7643.6732 ou o número de algum outro Filho da puta que você conheça, e diga para ele o que ele realmente é.

Acontece que eu fui até o shopping, no centro da cidade, comprar umas camisas. Uma senhora estava demorando muito tempo para tirar o carro de uma vaga no estacionamento. Cheguei a pensar que nunca fosse sair.

Finalmente seu carro começou a mover-se e a sair lentamente do seu espaço.
Dadas às circunstâncias, decidi retroceder meu carro um pouco para dar à senhora todo o espaço que fosse necessário: "Grande!" pensei, "finalmente vai embora".

Imediatamente, apareceu um Vectra preto vindo do outro lado do estacionamento e entrou de frente na vaga da senhora que eu estava esperando. Comecei a tocar a buzina e a gritar:

- Ei, amigo. Não pode fazer isso! Eu estava aqui primeiro!
O fulano do Vectra simplesmente desceu do carro, fechou a porta, ativou o alarme e caminhou no sentido do shopping, ignorando a minha presença, como se não estivesse ouvindo.

Diante da sua atitude, pensei: "Esse cara é um grande Filho da puta!
Com toda certeza tem uma grande quantidade de Filhos da puta neste mundo!".
Foi aí que percebi que o cara tinha um aviso de "VENDE-SE" no vidro do Vectra. Então, anotei o seu número telefônico e procurei outra vaga para estacionar.

Depois de alguns dias, estava sentado no meu escritório e acabara de desligar o telefone - após ter discado o 0xx41 - 7643.6732 do meu velho amigo e dizer "Você é um Filho da puta" (agora já é muito fácil discar pois tenho o seu número na memória do telefone), quando vi onúmero que havia anotado do cara do Vectra preto e pensei: "Deveria ligar para esse cara também". E foi o que fiz. Depois de um par de toques alguém atendeu:

- Alô.
- Falo com o senhor que está vendendo um Vectra preto?
- Sim, é ele.
- Poderia me dizer onde posso ver o carro?
- Sim, eu moro na Rua XV, n° 527. É uma casa amarela e o Vectra esta estacionado na frente.
- Qual e o seu nome?
-Meu nome e Eduardo Cerqueira Marques - diz o cara.
- Qual a hora é mais apropriada para encontrar com você, Eduardo?
- Pode me encontrar em casa à noite e nos finais de semana.
-É o seguinte Eduardo, posso te dizer uma coisa?
-Sim.
- Eduardo, você é um grande Filho da puta!!! - e desliguei o telefone.
Depois de desligar, coloquei o número do telefone do Eduardo (que parecia não ter "bina", pois não fui importunado depois que falei com ele)na memória do meu telefone. Agora eu tinha um problema: eram dois "Filhos da puta" para ligar.

Após algumas ligações ao par de "Filhos da puta" e desligar-lhes, a coisa não era tão divertida como antes. Este problema me parecia muito sério e pensei em uma solução: em primeiro lugar, liguei para o "Filho da puta 1".

O cara, mal-educado como sempre, atendeu:
- Alô - e então falei:
- Você é um Filho da puta - mas desta vez não desliguei.
O "Filho da puta 1" diz:
-Ainda está aí, desgraçado?
-Siiimmmmmmmm, amorrrrrr!!! - respondi rindo.
- Pare de me ligar, seu filho da mãe - disse ele, irritadíssimo.
- Não paro nããão, Filho da putinha querido!!!
- Qual é o teu nome, lazarento? - berrou ele, descontrolado!
Eu, com voz séria de quem também está bravo, respondi:
-Meu nome é Eduardo Cerqueira Marques, seu Filho da Puta. Porquê???
-Onde você mora, que eu vou aí te pegar, desgraçado? - gritou ele.
- Você acha que eu tenho medo de um Filho da puta? Eu moro na Rua XV, n°527, em uma casa amarela, e o meu Vectra preto está estacionado na frente, seu palhaço filho da puta. E agora, vai fazer o quê???? - gritei eu.

- Eu vou até aí agora mesmo, cara. É bom que comece a rezar, porque você já era. - rosnou ele.
- Uuiii! É mesmo? Que medo me dá, Filho da puta. Você é um bosta! E eu estou na porta da minha casa te esperando!!! - e desliguei o telefone na cara dele.Imediatamente liguei para o "Filho da puta 2".

- Alô - diz ele.
-Olá, grande Filho da puta!!! - falei.
-Cara, se eu te encontrar vou...
- Vai o quê? O que você vai fazer??? Seu Filho da puta!
- Vou chutar a sua boca até não ficar nenhum dente, cara!!!
- Acha que eu tenho medo de você, Filho da puta? Vou te dar uma grande oportunidade de tentar chutar minha boca, pois estou indo para tua casa, seu Filho da puta!!! E depois de arrebentar sua cara, vou quebrar todos os vidros desta porcaria de Vectra que você tem. E reze pra eu não botar fogo nessa casa amarelinha de bicha. Se for homem, me espera na porta em 5 minutos, seu Filho da puta!!! - e bati o telefone no gancho.

Logo, fiz outra ligação, desta vez para a polícia.
Usando uma voz afetada e chorosa, falei que estava na Rua XV, n° 527,
e que ia matar o meu namorado homossexual assim que ele chegasse em casa.
Finalmente peguei o telefone e liguei o programa da CNT "Cadeia" do Alborguetti, para reportar que ia começar uma briga de um marido que ia voltando mais cedo para casa para pegar o amante da mulher que morava na Rua XV, n° 527.

Depois de fazer isto, peguei o meu carro e fui para Rua XV, n° 527, para ver o espetáculo.
Foi demais, observar um par de "Filhos da puta" chutando-se na frente de duas equipes de reportagem, até a chegada de 3 viaturas e um helicóptero da polícia, levando os dois algemados e arrebentados para a delegacia.


Moral da história? - Não tem moral nenhuma! Foi de sacanagem mesmo.
E vê se atende o telefone educadamente, pois posso ser eu ligando para você... por engano... "



Fonte: http://mozovo.blogspot.com

- muito bom..vale a pena ler as outras histórias do blog!!!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Aqueles olhos azuis...

O mundo simplesmente parou, eu tive a estranha sensação de ver tudo em camera lenta. Estava sentada e achava que nada demais iria acontecer, até que ele saiu do seu lugar e olhou para trás. Seus olhos olharam para mim de um jeito como se estivesse lendo minha alma, intensamente. Mergulhei naqueles olhos azuis como se eu estivesse me deparando com uma maravilhosa praia deserta, sentindo o barulho do mar e a leveza no ar. O barulho das conversas parou, os carros pararam de buzinar, a música me pareceu muito mais devagar, naquele instante a única coisa que importava era que aqueles olhos azuis tinham reparado nos meus. Quem seria aquele que prendeu meus olhos por minutos que para mim pareceu ter sido por séculos? Meu sangue foi pra cabeça, meu coração bateu mais forte, um frio na espinha passou rapidamente. Depois ouvi meu nome. Nunca mais o encontrei.

domingo, 27 de setembro de 2009

Amor e inocência

As vezes filmes clichês são necessários nas nossas vidas. É claro que a maioria desses filmes que eu vi foram obrigados a ver já que eu tive minha infância meio que interrompida pelo meu irmão (eu ainda me lembro dele me convencendo a não ouvir Wanessa Camargo!). Mas pois é, em uma aula de literatura(que eu continu achando inútil- veja bem, inútil não é a mesma coisa que desinteressante), a minha professora resolveu passar esse filme. Eu fiquei hiper feliz porque ela iria apagar as luzes e eu poderia finalmente dormir, mas algo nesse filme me chamou atenção. É...James McAvoy tava nele..meu bem...isso acabou com qualquer sono que poderia aparecer. Brincadeiras a parte eu resolvi assistir. Eu sempre gostei de romances ainda mais romances antigos. Vamos a história. Jane, uma garota rebelde para seu tempo, tem o sonho de escrever romances. Sua mãe, ao contrario, apenas quer que ela arranje um marido. Em certo momento, Jane conhece Tom Lefroy(melhor parte do filme..ô homem bom!), um cara da cidade, forçado a passar uma temporada com seus parentes no campo. Insolente, folgado, presunçoso, metido. Tudo que um homem perfeito tem que ser. heuheuhueeue. brincadeirinha! Depois de muitas brigas e provocações, Jane e Tom estão apaixonados (oown *-*...novidade ¬¬") Ai começam os problemas.A mãe dela quer que ela se case com o sobrinho de uma Lady rica da cidade, e não abençoa a paixão, o tio de Tom, de quem ele depende, não abençoa a união também por ela ser filha de um fazendeiro pobreugir seria uma opção, não fosse o fato de que eles não teriam nada.
Má pois eh, o filme desenrrola mas o final é bem legal que óbviamente eu não vou contar aqui.O mais legal disso tudo é que ele foi inspirado na vida de Jane Austen (autora de orgulho e Preconceito). Dizem que esse filme é baseado nas histórias dela, mas também dizem que essa era a história da vida dela, e que esse fato (do filme) inspirou Jane a escrever Pride and Prejudice, um dos melhores romances da grâ bretanha, talvez do mundo. Eu ainda não li porque eu não consigo baixar uma versão legal, mas eu vou tentar ler a ruim mesmo. Quando eu terminar de ler, se eu lembrar eu falo aqui pra vocês se vale ou nõ a pena ler...enquanto isso eu recomendo esse filme.

sábado, 26 de setembro de 2009

pingos de chuva

Certo dia eu saí de casa meio que forçada pra faculdade, pois estava meio triste com acontecimentos passados, mas não podia parar minha vida por causa de uma decepção. Na volta da faculdade, o que é um pouco normal e quem sabe um pouco perigoso, a rua estava completamente vazia. Comecei a andar cautelosamente, com medo de aparecer um bandido ou algo do gênero. Até que o impacto do vento frio e as gotas de água caindo do céu me distraíram. Inicialmente isso me surpreendeu e me deixou irritada. Depois dessa pequena dúvida, eu fechei os olhos e parei no meio da rua, apenas deixando as gotas passaram sobre mim e desejosamente esperando que ela levasse todas as minhas dúvidas e precauções.Senti, se possível, cada pequena gota deslizando em meu rosto, e cada pensamento, um por um, sumindo. Em apenas um segundo eu tive a realização, eu tive um momento de paz, eu sabia que aquele momento eu era livre, eu estava feliz, eu estava leve. Eu podia voar para qualquer canto que eu quisesse, eu poderia fazer o que eu quisesse. Rodopiei, ri, brinquei, virei criança. Ás vezes um pouco de ilusão preenche alguns vazios existentes. Fiquei com dor de garganta um tempo depois sim, mas a felicidade ainda continua em mim...bem lá no fundo...

domingo, 20 de setembro de 2009

Dear Mr. President - Pink

Dear Mr. President
Come take a walk with me
Let's pretend we're just two people and
You're not better than me
I'd like to ask you some questions if we can speak honestly

What do you feel when you see all the homeless on the street
Who do you pray for at night before you go to sleep
What do you feel when you look in the mirror
Are you proud

How do you sleep while the rest of us cry
How do you dream when a mother has no chance to say goodbye
How do you walk with your head held high
Can you even look me in the eye
And tell me why

Dear Mr. President
Were you a lonely boy
Are you a lonely boy
Are you a lonely boy
How can you say
No child is left behind
We're not dumb and we're not blind
They're all sitting in your cells
While you pay the road to hell

What kind of father would take his own daughter's rights away
And what kind of father might hate his own daughter if she were gay
I can only imagine what the first lady has to say
You've come a long way from whiskey and cocaine

How do you sleep while the rest of us cry
How do you dream when a mother has no chance to say goodbye
How do you walk with your head held high
Can you even look me in the eye

Let me tell you bout hard work
Minimum wage with a baby on the way
Let me tell you bout hard work
Rebuilding your house after the bombs took them away
Let me tell you bout hard work
Building a bed out of a cardboard box
Let me tell you bout hard work
Hard work
Hard work
You don't know nothing bout hard work
Hard work
Hard work
Oh

How do you sleep at night
How do you walk with your head held high
Dear Mr. President
You'd never take a walk with me
Would you

Tradução

Querido Sr. Presidente
Venha dar uma volta comigo
Vamos fingir que somos apenas duas pessoas e
Você não é melhor do que eu
Eu gostaria de fazer-lhe algumas perguntas se pudermos conversar honestamente

O que você sente quando vê tantos sem-tetos nas ruas?
Por quem você reza a noite antes de dormir?
O que você sente quando olha no espelho?
Você está orgulhoso?

Como você dorme enquanto o resto de nós chora?
Como você sonha quando uma mãe não tem a chance de dizer adeus?
Como você anda com a sua cabeça erguida?
Você pode pelo menos me olhar nos olhos
E me dizer como?

Querido Sr. Presidente
Você era um garoto sozinho?

Você é um garoto sozinho?
Como você pode dizer
Que nenhuma criança é deixada para trás
Nós não somos bobos e não somos cegos
Eles estão todos sentados em suas celas
Enquanto você abre o caminho para o inferno

Que tipo de pai tiraria os direitos da própria filha?
E que tipo de pai poderia odiar a própria filha se ela fosse gay?
Eu posso só imaginar o que a Primeira-dama tem a dizer
Você veio de um longo caminho de uísque e cocaína

Como você dorme enquanto o resto de nós chora?
Como você sonha quando uma mãe não tem a chance de dizer adeus?
Como você anda com a cabeça erguida?
Você pode pelo menos me olhar nos olhos?


Deixe-me te dizer sobre trabalho duro:
Salário minimo com um bebê a caminho
Deixe-me te dizer sobre trabalho duro:
Reconstruir sua casa depois que as bombas a levaram embora
Deixe-me te dizer sobre trabalho duro:
Construir uma cama com caixas de papelão
Deixe-me te dizer sobre trabalho duro
Trabalho duro
Trabalho duro
Você não sabe nada sobre trabalho duro
Trabalho duro
Trabalho duro
Oh

Como você dorme a noite?
Como você anda com a cabeça erguida?
Querido Sr. Presidente
Você nunca daria uma volta comigo...
Daria?

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

17/09/09

Quem não conhece o tamagochi? Aquele bichinho eletrônico que era o pavor de qualquer pai que não queria que seu filho ficasse acordado de madrugada para alimentar a pequena criatura daquele brinquedo? Eu fui uma criança dessa! Eu era tão cuidadosa(mesmo aquele pobre coitado ter morrido e ressuscitado inúmeras vezes) que resultou num caso inusitado. A primeira vez que eu me lembro ter ido ao cinema foi para ver o filme Velocidade máxima 2. Eu, minúscula, viajando naquela telona, meio que me esqueci do meu pequeno tamagochizinho. Quando eu me dei por conta, o bichinho tava quase morrendo. Eu desesperada comecei a gritar - veja bem, no meio do cinema! - pra minha mãe - que aposto cogitou a ideia de fingir que não me conhecia - que meu bebezinho tava morrendo, que tava muito escuro, que ele tava com fome e - veja a criatividade, a imaginação fértil - ele estava com medo do escuro. Minha mãe inicialmente fez o que qualquer mãe faria, mandou eu calar a boca, prestar atenção no filme e deixar ele morrer que depois era só colocar aquela fitinha branca atrás do bichinho que ele "acordava"(bem gay isso :P) - eu era quase uma deusa ressuscitando o bichinho direto! - mas eu não aquietei, e minha mãe, manteiga derretida como só ela consegue, me levou para fora da sala do cinema. mas o caso incrível não foi esse auê, foi que isso tudo começou, pra quem conhece o filme, na parte final, onde o navio desgovernado começa a ir em direção a uma cidade, causando tensão e nervosismos a todos, e adivinha? A pequena ori começa a gritar enlouquecidamente! Conclusão, minha mãe perdeu o final do filme que só pode ver bem depois quando saiu em fite - grande VHS -. Depois eu falo que eu era uma peste e que minha mãe é a melhor do mundo neguin num acredita! Segundo meu pai:
"Cada um tem os pais que merece!"

16/09/09

Gostar de uma pessoa é uma coisa fácil e simples, mas amar é a coisa mais difícil e complexa!

Eu sempre gostei de observar e cultivar pequenas coisas da vida, ás vezes guardo só para mim, ás vezes compartilho. Pequenas coisas podem ser definidas de diversas maneiras, um minuto de silêncio olhando o horizonte imaginando as histórias existentes depois daquela linha, parar dois segundos para ouvir o canto de um pássaro, prestar atenção num comentário de uma pessoa tímida, receber um beijo na bochecha com significado de "gosto de te ter por perto", ter prazer de aprender algo que me fascina, estar viva! Hoje eu li um texto que me fez pensar muito e me levou a um déjà vu.

AO TE CURVARES COM A RÍGIDA LÂMINA DE TEU BISTURI SOBRE O CADÁVER DESCONHECIDO, LEMBRA-TE QUE ESTE CORPO NASCEU DO AMOR DE DUAS ALMAS, CRESCEU EMBALADO PELA FÉ E PELA ESPERANÇA DAQUELA QUE EM SEU SEIO TE AGASSALHOU. SORRIU E SONHOU OS MESMOS SONHOS DAS CRIANÇAS E DOS JOVENS. POR CERTO AMOU E FOI AMADO,ESPEROU E ACALENTOU UMA MANHÃ FELIZ E SENTIU SAUDADES DOS OUTROS QUE PARTIRAM. AGORA JAZ NA FRIA LOUSA, SEM QUE POR ELE TENHA DERRAMADO UMA LÁGRIMA SEQUER, SEM QUE TIVESSE UMA SÓ PRECE. SEU NOME SÓ DEUS SABE. MAS O DESTINO INEXORÁVEL DEU-LHE O PODER E A GRANDEZA DE SERVIR À HUMANIDADE. A HUMANIDADE QUE POR ELE PASSOU DIFERENTE. ( ROKITANSKY,1876)
Uma vez numa aula do meu curso de fisioterapia eu peguei um crânio na mão, e naquele momento eu estava tão feliz por estar estudando uma coisa que eu sempre quis aprender - anatomia - que me cegou por alguns instantes, mas logo depois meu sorriso desapareceu dos meus lábios e veio na minha mente que aquele crânio era de alguém que algum dia já teve vida, que talvez fosse muito bonito, que talvez fosse uma mulher, que talvez fosse inteligente, que talvez por ironia futuramente iria se formar um fisioterapeuta, que talvez ele tenha vivido um grande romance, que talvez tivesse lindos olhos, que talvez fosse alguém que um dia passou ao meu lado na rua. Olhei nos seus "olhos"e senti, apenas por um instante, uma aflição e pensei "e se fosse eu?". Seu algum dia aquele crânio fosse meu? Sempre brinquei que umd ia que queria ser um esqueleto da Estácio, mas imagina quantos corações foram partidos apenas por causa daquela pessoa que eu estava segurando? Alguém ainda o estava procurando? Respeito, dor, quem sabe até tristeza passou em mim como uma onda quente me despertando. Valorizei naquele momento tudo o que tenho, e sei que se alguma oportunidade aparecer, por mais superficial que ela seja, aparecerm eu vou agarrá-la de um jeito da qual se aquela pessoa - do crânio - me visse, pensaria "eu transformei (quem sabe) uma "grande" e eficiente fisioterapeuta!"

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Piadinhas :D

Um aluno de Direito fazendo um exame oral:
Professor: - O que é uma fraude ?
Aluno: - É o que o Professor está fazendo.
Professor: - (O professor muito indignado) Ora essa, explique-se..
Aluno: - Segundo o Código Penal comete fraude todo aquele que se aproveita, da ignorância do outro para o prejudicar !!!
--------------------------------------------------
Professor: - Quantos corações temos nós ?
Aluno: - Dois, senhor professor
Professor: - Dois!?
Aluno: - Sim, o meu e o seu !
--------------------------------------------------
Professor: - João, diga o presente do indicativo do verbo caminhar.
Aluno: - Eu caminho.... Ah... ...tu caminhas. Ah...ele caminha...
Professor: - Mais depressa !
Aluno: - Nós corremos, vós correis, eles correm !
--------------------------------------------------
Aluno: - 'Professor', alguém pode ser castigado por uma coisa que não fez ? Professor: - Não
Aluno: - É que eu não fiz os trabalhos de casa.
--------------------------------------------------
Professor: - O que devo fazer para repartir 11 batatas por 7 pessoas ?

Aluno: - Purê de batata, professor!

fonte :
http://digimundo.blogspot.com

ééééééé....a aula tah bombando :P

Sapato foda!


Quero um :D....
Ps.: De penetra na aula do Diogo :P

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Cara, ser baixinha é foda!

Num tem coisa melhor do que ser baixinha, eu posso ser alta(salto alto...), eu posso ser baixa(só ficar normal :P), eu posso me enfiar em QUASE todos os buracos, todo mundo gosta de baixinha, e quer apertar, e quer abraçar, e quer beijar (6), nós somos mais gostosas, mais espontâneas, mais alegres, mais doidas! Somos as mais delicadas, as mais meigas, as mais doces, as mais nervosinhas, as mais bravinhas. É esse o charme de ser baixinha... somos de tudo um pouco...

“Mulher pequena é muito prática até quando estão carentes e querem colinho, já reparou? Claro, por que é super fácil de pegar no colo, e até colocar para nanar sem ter que fazer muito esforço. sim, por que até nestes momentos de carência vocês não deixam de ser encantadoras. Quem consegue resistir a um olhar de cachorrinho faminto que vocês fazem quando estão querendo beijinhos e cafunés? Que nada da até gosto abraçar e sentir aquele corpo mignon, frágil e delicado: "meu amorzinho tá dodói? Vem pro meu colinho, vem!”Tem coisa mais mimosa, sexy, frágil e gostosinha que uma mulher baixinha? Gente, parece que Deus as fez com o tamanho exato para serem maravilhosas e terrivelmente sexies! Sim, claro que eu adoro mulheres altas, sou louco por elas também, mas as baixinhas mexem comigo de uma maneira que não tem uma explicação lógica."

- Michel

Viu, viu, viu? Fato! Baixinhas arrasam, se as coisas estão muito altas tem banquinhos, não precisamos desviar de árvores que invadem a rua (passamos por baixo), tudo é mais simples, prático e bonito =D.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

me leve...

Me leve pra algum lugar onde eu sinta o barulho do vento, um lugar onde eu sinta a paz brotar de qualquer lugar que eu veja, me leve pra um lugar onde meus pequenos e insistentes problemas sumam, onde eu não precise pensar, onde não exista segundas intenções, onde tenha amor, me leve prum lugar onde tudo o que eu quero e necessito tome conta de mim, me leve pra algum lugar onde eu ache familiar, onde eu me sinta bem, me leve pra um lugar onde a mentira e a falsidade não me alcance, onde eu não precise ser nada além de mim mesma! me leve pra um lugar onde eu conheça amor, onde eu tenha a felicidade infinita, me leve pra um lugar onde eu me sinta parte desse lugar, onde eu me sinta confortável, me leve ao seu coração...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

É a vida ué...

maninho chegou êêêêêêêêêê
vou ter que divdir a internete ¬¬
é a vida ué...
isso que dá ter irmão...e pior...mais velho!!
aaah mentira...num viveria sem aquele poião *-* hauihsiuahsiuhaiushas
juuro to sem criatividade ultimamente pra postar...mas não por muito tempo...
qnd tiver uma idéia passo pro bloco de notas depois posto aqui ¬¬
asuhIAOUHSIUAHSIuhaiuhsiuas
beijomeliga;)